COMUNICADO

GENTE QUERIDA

MUITAS AMIGS NÃO ESTÃO CONSEGUINDO COLOCAR SEUS COMENTÁROS AQUI NO MEU CANTINHO.

ALGUMAS DISSERAM QUE CONSEGUIRAM COMENTAR COM O MOZILA...TENTE TAMBEM...QUEM SABE DÁ CERTO

BEIJINHOS

AMO VOCES!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

RELÍQUEAS DO PORÃO

O ferro deslizava suave, o vapor saindo,e passando cada dobrinha, ia deixando as roupas lisinhas, as roupas antes amarrotadas logo foram guardadas passadinhas e cheirosas.
Isto aconteceu hoje cedo,quando passei uma montanha de roupas...e me lembrei quanto era difícil passar roupas há algum tempo atráz.
Quando me casei a energia elétrica daqui vinha de uma pequena usina que bastava um trovão e a luz se apagava, ficávamos uma semana ,quinze dias sem luz, isso não faz muito tempo não gente, foi na decada de 80...já tinha o filho mais velho, então, muita roupa para ser lavada...e passada.
Tirava do varal dobrava direitinho, mas não tinha coragem de guardar sem passar...foi então que marido trouxe pra mim...um ferro a brasa.
Eu já sabia como usa-lo, lá em casa tinha um destes, que mamãe usava quando ficávamos sem energia elétrica, mas era pesado, desingonçado, além de que precisava tomar muito cuidado para não se queimar, ou sujar a roupa limpa, visto que sempre saia umas fagulhazinhas do ferro.
Certa vez, já estávamos quase quinze dias sem luz, o monte de roupas para passar aumentava dia a dia, então levantei bem cedinho, enchi o fogão à lenha de sabugo (para fazer as brasas), e corajosa comecei a passar as roupas, foram horas...quando terminei a ultima peça...a energia eletrica voltou...marido riu, e eu...chorei muuuito!
Relembrando tudo isso aqui, me lembrei que guardo com carinho meu ferro de brasa, e ainda guardo o da mamãe, e um da minha avó...fui ve-los, estão precisando de cuidados, vou fazer isso. mas quero mostrar para voces as relíqueas que tenho guardadas no porão.





Este é o meu...tadinho, me ajudou taaanto!!!!





Este era o da mamãe, tem até o suporte, o meu não tinha...
Este era da minha avó, e tem tambem uma história:


Certa vez apareceu na fazenda um homem e pediu trabalho, meu avô arrumou para ele uma das casas da fazenda e ele trabalhou ali por um ano, ao final deste tempo, um dia, pediu que minha avó guardasse para ele algumas tralhas, logo voltaria para buscar, entre as coisas estava este ferro, o homem nunca mais voltou, e o ferro ficou segurando a porta de um dos quartos da casa por muitos anos, minha irmã o levou, e depois me deu...quantos anos será que ele tem, não é?



Entre minhas relíqueas de ferro do poraõ, está tambem este pé-de-ferro e o martelo que papai arrumava nossos sapatinhos, tinham que durar muito tempo...




E esta chapinha com as panelinhas, que brincávamos quando crianças...


fazíamos comidinha de verdade...gente, já pensou que perigo!!!

                             mas era uma delicia ver o arroz cozinhando nas panelinhas rsrsrsr


Bem...espero que tenham gostado das minhas relíqueas do porão,
tem mais coisas lá, um dia eu mostro...

beijinhos
Tina

Esta postagem coloquei no meu outro blog Sonhar e Realizar em novembro de 2010

18 comentários:

  1. CRIS COM ARTE E MANHA27 de janeiro de 2011 17:32

    amiga que preciosidades, amei seu porão, o pé de ferro papai tinha um também , e os ferros então!!! eu te acho muito corajosa em usar um desses eu nunca conseguiria, já vi um desses ser usado, acho que eu não daria conta não... mostra logo o que tem mais lá no seu porão... beijos.

    ResponderExcluir
  2. Menina!
    Tenho um ferro parecido ou igual ( ? ) a esse que era da sua avó. Ganhei de uma tia. Ele está enferrujado. Sabe o que posso passar nele para limpar? Vou te mandar a foto dele por email. Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Oi Tina,

    Você tem realmente relíquias no seu porão.
    O valor sentimental dessas coisas, não tem preço.
    Eu acho lindo demais.
    Lembro-me da Maria (cuidou de meus avós por mais de 30 anos), não gosto de chamá-la de empregada, ela faz parte de nossa família e nossa história.
    Mas eu via a Maria passando roupa com esse tipo de ferro, tipo esse seu e da sua mãe.
    Na fazenda de meu avô tinha um galinheiro velho e dasativado. Eu e minha primas brincavámos lá, com panelas e chapas iguaizinhas essas suas.
    Era perigoso mesmo, mas nós nem pensámos nisso..rsrs Era bom demais.

    Parabéns pela postagem e continue guardando essas relíquias.

    Ahhh. eu postei um vídeo do canto do Tui, não está muito bom, mas acho que dá pra ouvir.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Tina,
    Que reliquias!!!
    Amei seu porão e suas historias.
    Belas recordações!
    Beijos
    Cinaria Mendes

    ResponderExcluir
  5. Oh que lembranca Tina,eu cozinhava nas panelinhas de barro que meu pai comprava na feira,depois comia tudo meio cru...e na casa da minha tia tambem tinha esses ferros,pesados,oh tempo bom.a gente era feliz e nao sabia,ne?Bom fim de semana .Busi.Luciene.

    ResponderExcluir
  6. adoro essas coisas,tenho ferro,chaleiras,caldeirão,moedor antigo....
    compro em feiras,agora etou a fim de um filtro de louça antigo daqueles da vovó.
    Fico só pensando o que vou plantar dentro deles....

    ResponderExcluir
  7. Aii Tina que belas e doces lembranças voce tem, eu conheço um ferro parecido com de sua mae, que era de uma tia materna, eu simplismente sou apaixonada por essas historias familiares, as reliquias, lembranças...
    Bejos.. qdo puder mostre mais de seu porao..
    Alice.

    ResponderExcluir
  8. Tina, amei sua visita e tambem te sigo agora....quanto as cupulas, se vc for em faça voce mesma lá do CASADECORADA tem um post que fiz ontem eu acho ensinando a forrar ....bj e obrigada

    ResponderExcluir
  9. Estes ferros de engomar também fazem parte de coisas nossas, que um dia já foram assim. São relíquias preciosas. A ferramenta de sapateiro também é igualzinha à nossa. As panelinhas é que não, pelo menos, na nossa região, Beira Alta, Portugal.

    Bom fim de semana :)

    ResponderExcluir
  10. Você tem um tesouro,adorei tudo isso.....

    ResponderExcluir
  11. Tina,eu já add o seu outro blog e agora este aqui.Estou começando agora neste mundo dos blogs,e confesso estou encantada com os seus.Qta coisa linda,quanta postagens interessantes e que mexem com o nossos guardados da alma rsrsr.Nesta aqui dos ferros então...Minha mãe tinha um igual ao de sua avó,eu adorava brincar com ele(olha o perigo)imitando o que ela fazia ao balançar o ferro no ar para que a braza esquentasse bem o ferro...muita saudade.
    Parabéns,mulher!Estou adorando!

    ResponderExcluir
  12. Que peças preciosas existem no seu porão !

    Eu tenho um ferro igual ao seu e outro igual ao da sua avó, e sempre quis sabe qual seria o mais antigo.
    Eles não foram usados pela família, mas sim, ganhei de uns amigos.
    Gosto muito...

    Beijo

    ResponderExcluir
  13. ai que saudades me deu agora do meu tempo de infância da casa de minha mãe!

    adoro passear por aqui,

    bju bju

    fatti___

    ResponderExcluir
  14. gente tina vc não para de emocionar a gente,lindas lembranças quantas saudades né,um tempo lindo que passou mais deixou rastros de saudades boas querida sei que quando olhas nestas péças lembra do seu papai ,mamãe avós hoje as pessoas,não dão os devidos valores a estas coisas, só pessoas como nós,nossas companheiras do blog não é,mais é bom vc repartir conosco essas riquezas faz nos lembrar das nossas tambem.beijos a vc e a nossas amigas do blog .que Deus as proteja amém.

    ResponderExcluir
  15. Menina, aplica uma tinta fosca para material enferrujado nesses ferros e espalhe pela casa. Dão cachepôs muito charmosos. Com tinta preta brilhante também fica lindo. Você pode colocar vasos com flores naturais, artificiais, secas, etc. Você vai tê-los sempre ao alcance dos seus olhos. Abraços!!

    ResponderExcluir
  16. Valdete Jacinto De Bastiani
    Que saudade eu senti ao ver este blog. Amo coisas antigas. Tenho ferros que uso como decoração em minha casa, valorizo muito a antiguidade. Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Tina!! Adorei em vê-los. eu também guardo muitas relíquias muitas peças antigas o meu ferro é igual o da sua avó, também tenho: máquina manual de moer carne,de moer café,serra para corte de arvores (para duas pessoas),plantadeira de sereais e "jorna", é um moinho pequeno feito de madeira e pedacinhos de ferro, que a minha avó imigrante Ucraniana fazia fubá e quirera para alimentar a família e os animais.
    Qualquer dia eu crio coragem, fotografo tudo e envio para o pessoal conhecer.

    ResponderExcluir
  18. Tina! Te encontrei aki por um acaso! Mas vc nao sabe o tanto q valeu a pena! Falo de sentimentos ressucitado na minha memoria. tbm guardo algumas coisas da minha saudosa maezinha. pretendo fazer um cantinho com tudo dela e como era os gostos dela! Ja sao 15 anos sem ELA.tenho 40anos. sinto saudades demais!!!!!!!! Tina.

    ResponderExcluir

fico muito feliz com seu comentário
Obrigada por participar